quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

O poder do perdão!

Na janela do meu sonho
deixei crescer o perdão,
com sacrifício medonho
cortei as garras do não.

Depois abri as cortinas
pra que entrasse o horizonte
e me vi tão pequenina:
uma gota junto à fonte.

Mas assim que percebi
respingos sobre o jardim,
afagando flor e espinho

liberei o que senti
e em revoada o sim
trouxe o amor de volta ao ninho.


((Basilina Pereira))

Nenhum comentário: