quarta-feira, 14 de maio de 2014

"Como está a nossa capacidade de amar? 
Uma coisa é amar por necessidade e outra é amar por valor. 
Amar por necessidade é querer sempre que 
o outro seja o que você quer. 

Amar por valor é amar o outro como ele é, quando ele 
não tem mais nada a oferecer, quando ele é 
um inútil e por isso você o ama tanto. 

Na hora que forem embora as suas utilidade, 
você vai saber o quanto é amado. 

Tudo vai ser perdido, só espero que você não se perca. 
Enquanto você não se perder de si mesmo você será amado, 
pois o que você é significa muito mais do que você faz.

O convite da vida cristã é esse: 
que você possa ser mais do que você faz"! 

((Pe. Fábio de Melo))

Um comentário:

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Marta. Eu só posso concordar com tais palavras e afirmar que o amor nos dias de hoje está quase inexistente e isso é péssimo.
Não somos perfeitos, jamais seremos, mas poderemos exercitar o amor dentro de nós, ainda que seja difícil em relação à algumas pessoas, só mesmo com a misericórdia divina para existir em nós o perdão.
Ser é muito mais importante do que qualquer coisa.
Tenha um fim de semana de paz!
Beijos na alma e paz!