quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Não sou perfeito 
Estou ainda sendo feito 
E por ter muito defeito 
Vivo em constante construção 
Sou raro efeito 
Não sou causa e a respeito 
Da raiz que me fez fruto 
Desfruto a divina condição 

Em noites de céu apagado 
Desenho as estrelas no chão 
Em noites de céu estrelado 
Eu pego as estrelas com a mão 
E quando agonia cruza a estrada 
Eu peço pra Deus me dar sua mão 

((Pe. Fábio de Melo))

Nenhum comentário: