terça-feira, 9 de julho de 2013

Leve o céu dentro de você






A reflexão da liturgia de hoje baseia-se em três palavras: uma da primeira leitura, outra da segunda e também do Evangelho. Na primeira leitura, vemos um trecho do profeta Isaías quando ele diz: 'Alegrai-vos!'. 

Alegria é um elemento naturalmente evangelizador, porque convence. Eu não estou falando de alegrismo, mas de alegria como fruto do Espírito, de saber que Deus caminha conosco, mesmo quando estamos passando por alguns perrengues. A alegria, como testemunho de que Deus está acontecendo dentro de nós, é um estado de Espírito que nos coloca no mundo. 

A minha opção pela Igreja, por exemplo, tornou-me mais feliz, mais alegre, mais de bem com a vida. Quantas vezes você correu atrás da alegria e voltou mais triste? Você foi atrás de alegria, mas voltou decepcionado, iludido.

O que significa a alegria que nasce da religião? Ela nos mostra que estamos indo pelo lugar certo, movidos por um processo de Deus que sempre vai existir, pois a Palavra d'Ele vai nos modificando e nos conectando com os momentos valiosos da vida. 

Na segunda leitura de hoje, São Paulo faz um pedido: “Doravante, que ninguém me moleste, pois eu trago em meu corpo as marcas de Cristo”. 

Não é comum, nos dias atuais, as pessoas se esquecerem da dignidade do corpo? Paulo diz, com sua experiência, que o seu corpo não é um lugar sem respeito e sem dignidade. Essa Palavra estabelece limites necessários com aquele que se reconheceu sagrado, um território santo, por isso não permite que ninguém venha ferir esse sagrado.Nós começamos a ser violados a partir da nossa mente. A moléstia do mundo se hospeda na nossa alma e nós a nutrimos todos os dias. De nada vale a cruz no peito se a mente não é cristã. O mau gosto do mundo não pode se hospedar na nossa alma, não podemos permitir que sejamos molestados por esta podridão do mundo, a qual nos é dada em conta gotas.

Aqui, entramos na terceira Palavra, o Evangelho: “Enviou dois a dois, na sua frente, a toda cidade e lugar aonde ele próprio devia ir” (Lc 10,1).

Você é enviado a lugares e cidades, às quais Jesus deveria ir. Deus não precisa de você para ir a algum lugar, mas solicita o seu corpo para que a missão de Jesus chegue ao mundo por meio de você e, assim, as pessoas cheguem à conclusão de que vale a pena seguir o Senhor. Eu sei que você vai dizer: “Padre, eu sou muito pequeno, pecador e miserável”. Gente miserável, quando se dispõe à ação de Deus, torna-se santa, transforma o mundo. Essa é a revolução silenciosa que transforma o mundo. É Deus agindo em você! As pessoas também vão perguntar: “Por que ele não bebeu hoje?... Nossa, até arrumou a cama!”. "Olha, ele não chegou com a cara amarrada!”. Tudo isso é sinal de que Deus está agindo em você!Saiba que não será fácil. A partir de agora, preste atenção nas músicas oferecidas a você e lembre-se que você não é território de lixo musical, de lixo televisivo ou literal. Não permita que o mundo faça de você um território de podridão, pois você é território santo!

O que de mau gosto, deste mundo, você tem hospedado em sua alma? O que de mau gosto você tem alimentado dentro de você? Para ter o seu nome escrito na lista do céu, você está disposto a jogar tudo isso fora?

Que as nossas atitudes antecipem o céu na nossa vida. Leve-o para a sua casa, para o seu ambiente de trabalho. Leve o céu dentro de você.


 Padre Fábio de Melo 

Padre que evangeliza como cantor, compositor, escritor e apresentador do programa "Direção espiritual" na TV Canção Nova.

Nenhum comentário: