quinta-feira, 5 de abril de 2012

Ainda hoje somos homens e mulheres de passagens; somos filhos da Páscoa.
Os mares existem; os cativeiros também. As ameaças são inúmeras. Mas haverá
sempre uma esperança a nos dominar; um sentido oculto que não nos deixa parar;
uma terra prometida que nos motiva dizer: Eu não vou desistir!E assim seguimos.
Juntos. Mesmo que não estejamos na mira dos olhos.O importante é saber, que em
algum lugar deste grande mar de ameaças, de alguma forma estamos em travessia.


((Pe. Fábio de Melo))

Nenhum comentário: